• CASA DO LAGO


    Localização:
    Salvador, Bahia, Brasil

    Data do projeto:
    2016

    Área construída:

    1467,64m²


    Programa:

    Residência urbana implantada ao lado de uma grande área de preservação da Mata Atlântica. A Casa do Lago fica na região metropolitana de Salvador, num condomínio residencial com amplos lotes banhados por rios e lagoas. A moradia é principalmente térrea, explorando a horizontalidade da arquitetura. Foi discretamente inserida a favor das curvas de nível naturais do terreno, numa cota intermediária deste lote que possui quase 20 metros de desnível entre o ponto de entrada e o “vale” da lagoa.

    A arquitetura contemporânea de linhas retas se destaca na paisagem fazendo um contraponto à Natureza. O módulo do gourmet, implantado numa cota mais baixa em relação ao nível da entrada, exigiu atenção no desenho da cobertura, já que seria a quinta fachada deste volume. Como solução, recebeu teto verde se camuflando no jardim.

    A casa faz um exercício de composição volumétrica agregando módulos isolados ligados através de uma passarela. Esse jogo de volumes e alturas possui panos transparentes que permitem a entrada da luz natural. O espelho d’água que circunda as edificações solta os módulos, trazendo leveza ao extenso conjunto.

    Os módulos de cozinha e serviço são separados, assim como os das suítes de hóspedes, home theater, estar, jantar, suíte do filho e suíte máster, trazendo individualidade a cada um desses usos. O Subsolo foi utilizado apenas em um dos módulos para desenvolvermos um Office/adega e uma sala de cinema, e possibilitando a conexão entre a edificação principal e a área de lazer. O módulo do gourmet/ jogos e a piscina foram implantados numa cota 3,5 metros abaixo da cota do conjunto principal, próximos à lagoa.

    O projeto valoriza ao máximo a relação da edificação com seu entorno através de fachadas envidraçadas e da cota de implantação. A Casa possui uma rara característica, sua de taxa ocupação do terreno está muito longe do coeficiente máximo permitido por lei. A solução adotada, no entanto, dialoga com a dimensão do lote, formulando uma relação adequada entre a escala da construção e o entorno.

     

    Fotografia: Xico Diniz